Tags:

BizDevOps: a evolução do ágil e da tecnologia na direção dos negócios

Nascido a partir dos conceitos de “lean thinking” e do sistema Toyota de produção, o movimento ágil começou principalmente no desenvolvimento de software, sendo o “Manifesto Ágil” o seu principal veículo de divulgação. Nos últimos anos, empresas dos mais variados portes e ramos de atuação passaram a adotar técnicas ágeis (como Scrum e Kanban) para dar mais produtividade às suas operações e também diminuir o time-to-market de novos produtos e serviços.
Na era da internet e do e-commerce, a necessidade de implementar rapidamente novos serviços e de manter a estabilidade dos sites também deu origem a DevOps, técnica ágil que consiste em uma cooperação muito próxima entre os desenvolvedores e o pessoal de operações/infraestrutura. Trabalhando com base nessa técnica, esses dois times, que antes eram separados, agora atuam em conjunto, e seus resultados também são avaliados conjuntamente. Podemos dizer que DevOps otimizou muito o processo, uniu esforços, aumentou a produtividade, quebrou paradigmas de tecnologia. No entanto, isso ainda não é suficiente, pois sem o conhecimento adequado das necessidades do negócio, toda essa otimização garante apenas que os processos são enxutos e rápidos, mas não que produzem o resultado esperado. Sem a orientação das equipes de negócio, as equipes de tecnologia e de serviços irão na direção errada.
É aí que entra o “Biz” do conceito de BizDevOps. O pessoal de negócios (comercial, marketing, produtos etc) não pode se ver mais como “clientes” das demais áreas, como alguém que repassa os requisitos e fica esperando eles serem implementados. As pessoas de negócios precisam participar de toda a cadeia como integrantes plenos da equipe, dando a direção necessária para que as demais ações sejam devidamente orientadas; também devem participar das decisões que serão tomadas, envolvendo prazo, risco, integrações, custos etc. Atuando como um time, o trabalho de todos só estará terminado quando os negócios da empresa estiverem funcionando de acordo com os requisitos e produzindo os resultados desejados.
É importante notar que o conceito de BizDevOps depende de um equilíbrio entre seus componentes (negócios, desenvolvimento e infraestrutura), e isso significa que, sem o uso de tecnologias apropriadas, a parte de negócios pode ficar defasada. Isso é muito claro quando vemos que novas tecnologias (como redes sociais e mobile, por exemplo) abrem espaço para novos negócios: novas ofertas, novas parcerias, novos clientes e novas formas de entrega. Se uma empresa consegue absorver novas tecnologias e, ao mesmo tempo, traz junto o pessoal de negócios para explorar essas novas possibilidades, então ela será capaz de lançar produtos e serviços realmente inovadores, que lhe darão uma vantagem considerável em relação às demais empresas do mercado. Num ambiente que novas tecnologias habilitam novos negócios (como por exemplo NetFlix, Facebook, Fintechs etc), as áreas de negócio das empresas precisam estar 100% alinhadas com DevOps, e vice-versa.

Por CELSO GONÇALVES JUNIOR

Postado em: 28 de janeiro de 2016

Confira outros artigos do nosso blog

Do Scrum para o Kanban: quais são os desafios dessa transição?

02 de julho de 2018

Reinaldo Simizu

Como a comunicação influencia em times ágeis?

15 de junho de 2018

Ariane Ferreira Izac

Vamos falar sobre métricas Kanban?

21 de maio de 2018

Ricardo Augusto Shikota

Método Kanban: primeiros passos

10 de maio de 2018

João Paulo Grabosque

Deixe seu comentário