Cloud Fiscal

Cloud Fiscal é uma realidade no Brasil há algum tempo. Mas o que isso significa?

Para entender melhor esse conceito podemos fazer uma comparação com um extrato bancário, conforme ouvi em uma apresentação de Álvaro Bahia e achei muito pertinente, conforme segue:

Imaginemos a NF-e como um extrato bancário que registra todos os fatos que ocorrem em uma determinada conta corrente, desde a sua abertura (emissão) até o seu encerramento (decadência), assim, após a emissão e autorização de uso da NF-e pelas Sefaz da circunscrição do contribuinte, todos os eventos passarão a ser automaticamente registrados neste documento, sem a necessidade de interação humana para o registro de diversos fatos que são importantes para os processos de controle, tanto das Administrações Tributárias, como para as empresas emissoras, transportadoras e destinatárias da NF-e” [1]

Portanto, Cloud Fiscal ou nuvem de informações fiscais é a integração de todos os eventos relacionados à Nota Fiscal Eletrônica de maneira on-line através da utilização da internet. Essas informações trafegam e se unem para proporcionar a todos os envolvidos maior agilidade em todo processo de “vida” de uma NF-e.
cloud fiscal

Figura 1 – Fluxo de conexão dos eventos da NF-e

Na Figura 1, retirada da apresentação de Álvaro Bahia[2], é possível visualizar alguns eventos que se fundem ao longo do tempo em torno de um processo de venda de uma mercadoria. Podemos perceber que os eventos de emissão do documento fiscal, carta de correção, registro de passagem, vistoria, ciência de operação e recebimento, são todos transmitidos e se comunicam se forma rápida e segura  através da Nuvem fiscal.

Seguem alguns exemplos de eventos que fazem parte da Cloud Fiscal.

  • NF-e – Nota Fiscal Eletrônica emitido pelas empresas, no processo de venda de mercadoria
  • CC-e – Carta de Correção Eletrônica – Correção que pode ocorrer incidentes em uma NF-e emitida.
  • CT-e – Conhecimento de Transporte – emitido por empresas prestadoras de serviço de transporte.
  • MDF-e  -Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais – emitido por empresas prestadoras de serviço de transporte para prestações com mais de um conhecimento de transporte.
  • MD-e – Manifestação do Destinatário permite que o destinatário da mercadoria se manifeste sobre a participação comercial envolvendo seu CNPJ. Esse processo possui 4 eventos, sendo eles;   Ciência da Operação, Desconhecimento da Operação, Operação não Realizada e Confirmação da Operação.
  • Brasil ID – Sistema Nacional de Identificação, rastreamento e autenticação de mercadorias

Cloud Fiscal é um processo eficaz e tem como objetivo cada vez mais agregar informações fiscais com o apoio da internet.

Referências:

[1] http://www.fiscosoft.com.br/a/5o3x/depois-da-nf-e-vem-ai-a-cloud-fiscal-alvaro-antonio-da-silva-bahia

[2] http://pt.slideshare.net/lvaroBahia/nota-fiscal-eletrnica-e-a-revoluo-da-cloud-fiscal

Por KARIME DE GODOY SAAB ABRÃO

Postado em: 03 de setembro de 2015

Confira outros artigos do nosso blog

eSocial

25 de fevereiro de 2016

Karime de Godoy Saab Abrão

SPED EFD-REINF 2016 – VOCÊ ESTÁ PREPARADO ?

22 de janeiro de 2016

Ana Paula Mathias Rabelo Peixoto

O que é o Bloco K do Sped Fiscal ?

30 de dezembro de 2015

Roulien Bologni Peres

Controle Orçamentário

18 de novembro de 2015

Karime de Godoy Saab Abrão

Deixe seu comentário