Tags:

Desenvolvendo para Android: Conheça as versões

Desenvolver para a plataforma Android não é nenhum bicho de sete cabeças. Basta conhecer um pouco da plataforma, entender a estrutura do código, conhecer alguns componentes e é possível criar uma aplicação básica.Queremos mostrar como é simples. Para isso utilizaremos alguns posts para mostrar as principais etapas e o que é necessário conhecer para começar um aplicativo.

A primeira etapa é conhecer as versões disponíveis para a plataforma e entender quais as diferenças entre cada uma. Assim é possível ter uma visão de qual atende melhor às necessidades que se deseja atingir ao desenvolver um aplicativo. Segue um breve resumo sobre cada versão de Android disponível atualmente:

1.5 Cupcake

Primeira versão do Android a ser lançada em um grande número de aparelhos, trazia recursos de transferência de vídeos direto para o YouTube. Dentre suas melhorias, podemos destacar a gravação de vídeos, um teclado virtual, o suporte a AD2P, widgets e transições entre as telas. Não é mais usada em nenhum aparelho, mas ainda está presente em modelos antigos.

[Android 1.5 Platform]

1.6 Donut

Foi uma versão utilizada em aparelhos menos potentes, trouxe melhorias na loja de aplicativos do Android e uma nova interface para os aplicativos de câmera, foto, vídeo, suporte a resolução WVGA (800×480) e maior gama de recursos na busca, inclusive por voz.

[Android 1.6 Platform]

2.0 / 2.1 Eclair

Trouxe muitos avanços em relação à versão 1.6. Além de modificações na interface, veio com um novo aplicativo de contatos e suporte para câmeras com flash. A versão foi disponibilizada para muitos aparelhos de ponta disponiveis no Brasil na época que foi lançada.

[Android 2.0, Release 1] [Android 2.1 Platform]

2.2 Froyo

Trouxe melhorias na velocidade dos aplicativos e principalmente do navegador (como a tecnologia V8 para leitura de JavaScript). Trouxe também a possibilidade compartilhar uma conexão 3G por meio de Wi-Fi.

[Android 2.2 Platform]

2.3 Gingerbread

É uma das versões mais comum entre os smartphones. Trouxe melhorias no recurso de copiar e colar e gerenciador de downloads. Alguns celulares disponíveis no Brasil, como o Samsung Galaxy SII foram lançados com essa versão.

[Android 2.3.3 Platform]

3.0 Honeycomb

Versão criada para tablets, foi disponível nos aparelhos Galaxy Tab 10.1, da Samsung, e Xoom, da Motorola. Entre as principais funcionalidades estão: Layout totalmente adaptado para tablets, melhorias na multitarefa, suporte a navegação 3D com design mais interativo, Google Maps 5 com visualizações em 3D, acesso ao Google eBooks, melhoria significativa na navegação Web, incluindo navegação privada, sincronização de bookmarks e auto-complete.

[Android 3.0 Platform]

4.0 Ice Cream Sandwich

Versão criada para tablets e telefones celulares. O visual traz uma interface mais limpa e organizada, com uma nova fonte (Roboto) para aplicativos e menus melhorados para telas grandes e de maior resolução. Diz o Google que a ideia geral era tornar ações comuns mais visíveis e a navegação mais simples com o uso de gestos – lembre-se que o Galaxy Nexus não tem botões físicos na frente do aparelho.

[Android 4.0 Platform]

4.3 Jelly Bean

Essa versão do Android é a mais recente disponivel nos aparelhos. Trouxe algumas funcionalidades interessantes para desenvolvedores, uma delas é que agora poderá ser implementado ações nos avisos que são exibidos na barra de notificação, como por exemplo, expandir um email para lê-lo por inteiro sem abrir o aplicativo. Já a funcionalidade de reconhecimento de voz passou a ter suporte offline.

[Android 4.3 Platform]

4.4 Kit Kat

É a nova versão anunciada pelo Google e tem previsão para ser lançada em Outubro ou Novembro deste ano. Não foi anunciado ainda quais são as novidades para essa versão, mas especula-se que será um sistema que poderá ser suportado  por dispositivos menos potentes.

Conhecer um pouco de cada versão pode ajudar a entender melhor a plataforma android, quais as ferramentas que cada uma proporciona, conhecer quais são as mais atuais e que dispositivos usam qual versão. Esse é o primeiro passo para começar a desenvolver.

Referências

http://www.android.com/

http://tecnoblog.net/105772/android-4-1-jelly-bean/

http://www.tecmundo.com.br/android/38268-gingerbread-ainda-e-a-versao-mais-utilizada-do-android.htm

http://olhardigital.uol.com.br/noticia/android-ja-teve-10-versoes-diferentes-relembre-a-evolucao-do-sistema/35801

Por MONISE COSTA

Formada em Sistemas de Informação pela PUC Campinas, MATERANA desde 2011. Apaixonada pela área de TI, Analista de Requisitos na maior parte do tempo e desenvolvedora Java/Android por lazer.

Postado em: 25 de setembro de 2013

Confira outros artigos do nosso blog

REST não é JSON

21 de agosto de 2017

Bruno Sofiato

[Webinar] Profile de aplicações Java com Oracle Mission Control e Flight Recorder

24 de julho de 2017

Danival Calegari

Criando Mocks de serviços REST com SoapUI

27 de junho de 2017

Monise Costa

JavaScript 6: diferença entre var, let e const

09 de maio de 2017

Otávio Felipe do Prado

Deixe seu comentário