Exportações da MATERA Systems disparam

Exportações da MATERA Systems disparam

A empresa desenvolvedora de software anuncia aumento de R$100 mil para R$4 milhões no ano
Na última semana, o governo brasileiro anunciou o superávit da balança comercial em US$ 226 milhões. A notícia foi recebida com bastante otimismo pelos mercados, já que o país sai de um cenário em que acumulava o pior déficit da história.  A MATERA Systems, empresa que ofere soluções de TI para o mercado financeiro e corporativo, tem muito a comemorar. Isso porque, mesmo com os resultados negativos e projeções pessimistas, optou por continuar na exportação de seus softwares, em especial para o mercado norte-americano. A decisão ousada teve como resultado o aumento significativo de sua participação no mercado de exportações e um rendimento muito importante para a empresa: a partir do segundo semestre de 2013, suas operações internacionais renderam R$4 milhões frente a R$ 100 mil no ano anterior.

A projeção agora é de que, com a melhora na economia brasileira, a empresa continue a ampliar e fortalecer a atuação no mercado. O CEO da MATERA, Carlos Augusto Leite Netto, explica que a estratégia foi tomada no momento em que o dólar estava em baixa, bem como os índices de investimento em tecnologia. Nesse período, o desenvolvimento de software sofria com o seu alto custo comparado ao serviço local, sobretudo nos Estados Unidos. Com o preço alto, foi necessário trabalhar em prejuízo com o objetivo de consolidar a atuação nesse mercado. “A grande maioria das empresas abandonou as exportações de tecnologia por conta de resultados negativos. Nós, ao contrário, decidimos permanecer e fortalecer nossa marca perante esses clientes.” explica.

Em um segundo momento, com a retomada do crescimento da economia americana e a alta do dólar, tornou-se economicamente favorável exportar software desenvolvido sob medida. Os preços tornaram-se competitivos no mercado internacional. Com essa guinada no cenário, a MATERA, já fortalecida devido sua atuação, se beneficiou da crescente demanda por tecnologia importada. “Nossa análise mostrou-se correta. Tínhamos um prejuízo calculado estrategicamente, para que pudéssemos faturar mais no futuro. Não enxergamos perdas, mas sim um investimento a longo prazo que passou a render frutos a partir do segundo semestre de 2013.”, comemora Netto.

As expectativas são otimistas. Com a economia americana mostrando resultados positivos, a MATERA espera manter os negócios no país. O planejamento é  atingir a marca de R$10 milhões até o final de 2014. “Temos expertise para competir com qualquer empresa de tecnologia do mundo.”, completa Netto.

Por VALMIR MASSAFERA JR

Designer cheio de ideias, está sempre buscando se há formas de otimizar qualquer comunicação gráfica que encontra. Nerd convicto, nas horas vagas pensa que para ser o Batman só lhe falta o mordomo.

Postado em: 10 de junho de 2014

Confira outros artigos do nosso blog

Nova diretoria de Inovação e Negócios da MATERA busca parcerias

20 de abril de 2017

Vania Hoshii

Páscoa Feliz 2017

18 de abril de 2017

Tamiris Fernanda Cella

Hackathon Internet Banking: UI/UX + APIs

15 de março de 2017

Pedro Farci

Three laws that enable agile software development

09 de março de 2017

Celso Gonçalves Junior

Deixe seu comentário