Juntos no combate ao Aedes aegypti

Chegou a hora de dar um basta e acabar com o mosquito Aedes aegypti.

E a melhor maneira de combater o vírus da dengue, do zika e do chikungunya, é evitar que o mosquito se reproduza. Vamos ao combate!

Segundo o Ministério da Saúde, foram registrados mais de 1,5 milhão de casos de dengue no Brasil em 2015. Com o surgimento de outros dois vírus, o zika e a chikungunya, também transmitidos pelo Aedes aegypti, o número de pessoas infectadas aumentou muito nos últimos meses.

A melhor forma de combater o mosquito é impedindo sua reprodução.

Há várias cidades que estão apostando em uma nova arma no combate ao Aedes aegypti: a Crotalária. A planta, que na fase adulta, pode chegar até três metros de altura e atrai predadores do mosquito transmissor.

“A Crotalária atrai a libélula, um inseto predador do mosquito da dengue. Com o plantio da Crotalária no jardim ou quintal de casa, ou até no jardim da empresa, a libélula, que busca colocar ovos em água parada, assim como o mosquito Aedes aegypti, vai depositar seus ovos, essas larvas vão se alimentar das larvas do mosquito transmissor da dengue acabando com aquele foco. O mesmo acontece com a libélula adulta: ela é predadora e se alimenta de pequenos insetos, o que inclui o Aedes aegypti. Assim, quebra-se a cadeia reprodutora do mosquito da dengue.”

Faça a sua parte:

• Plante Crotalárias, essa planta está sendo utilizada no combate ao mosquito Aedes aegypti .Quer saber mais assista ao vídeo.

• Verifique geladeiras e outros eletrodomésticos de refrigeração, como climatizadores. Por conter reservatórios de água. O acúmulo cria condições ideais para a reprodução do mosquito.

• Lave semanalmente por dentro com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água.

• Não deixe água acumulada sobre a laje, em folhas secas e tampas de garrafas.

• Se o ralo não for de abrir e fechar, coloque uma tela fina para impedir o acesso do mosquito à água.

• Inspecione semanalmente possíveis focos de água parada, como pratos de vasos, lixeiras, garrafas vazias e caixas d’água destampadas.

• Se identificar um foco de reprodução e não puder eliminá-lo, acione o Disque Saúde 136. O serviço funciona 24 horas por dia e a ligação é gratuita. Você também procurar a Vigilância Sanitária de seu município ou estado.

Se fizermos a nossa parte vamos viver em locais mais limpos, saudáveis e floridos.

Referências:

http://blog.plantei.com.br/2015/04/16/uso-da-planta-crotalaria-no-combate-a-dengue/

http://www.plugbr.net/crotalaria-flores-como-arma-biologica-para-controle-da-dengue-primeiros-resultados/

http://portalsaude.saude.gov.br/

http://www.levypreserve.org/Plant-Listings/Crotalaria-pumila (Créditos da Imagem)

Por MÁRCIA MARIA DE OLIVEIRA VALENÇA

Analista de Sistemas desde 1999, Blogueira por empolgação, Mãe de um pequeno menino sapeca , voluntária na arte contar histórias a crianças hospitalizadas e encantada com o dom da vida e em como podemos transformá-la através de boas ações.

Postado em: 07 de abril de 2016

Confira outros artigos do nosso blog

Agosto: um mês de muita solidariedade na Matera

31 de agosto de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Gente em Ação participa do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial

11 de junho de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Sustentabilidade e seus aspectos multiformes

07 de junho de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Agora temos Indicadores de Responsabilidade Social e Sustentabilidade!

28 de maio de 2018

Silvia Zulin

Deixe seu comentário