Tags:

maven

Maven: além da automação da compilação

O Maven é uma ferramenta de automação de geração de builds comumente utilizada para tarefas básicas como automação do processo de compilação e execução de testes unitários. Através do uso de plugins – e alguns serão demonstrados nesse artigo – é possível realizar um número adicional de tarefas que facilitam desde o gerenciamento do ambiente onde a build está sendo executada até a geração de um site contendo informações completas do projeto.

Maven Enforcer Plugin

Há situações em que algumas condições devem ser atendidas para a execução correta da build. O Maven Enforcer Plugin fornece um conjunto de regras para realizar essas checagens e, caso as regras definidas não sejam atendidas, a build não será completada.

várias regras disponíveis por padrão, sendo que as mais utilizadas são as de checagens da versão do Maven e da versão do Java, mas há regras que permitem a possibilidade de checagens desde o sistema operacional ou arquitetura do sistema, existência de determinada propriedade ou a obrigatoriedade da não declaração de repositórios na descrição da build.

License Maven Plugin

O License Maven Plugin é um simples plugin que tem o objetivo de verificar e adicionar cabeçalhos de licença nos arquivos de código fonte. Seu uso é interessante em projetos em que a adição desse cabeçalho é um requisito obrigatório, como em projetos com licenciamento baseado na GPL.

Caso necessário, pode fazer com que a build falhe em caso de ausência do cabeçalho configurado.

Native2Ascii Plugin

O Native2Ascii Plugin realiza a conversão de caracteres para seu código Unicode equivalente. Útil para evitar problemas em arquivos de mensagens internacionalizadas presentes em aplicações JEE.

YUU Compressor Maven Plugin

Em aplicações acessíveis através da Internet uma otimização interessante a ser feita é o agrupamento e compressão de recursos estáticos, como Javascript e CSS. O YUI Compressor Maven Plugin realiza essa operação em tempo de build usando o YUI Compressor.

Além das funcionalidades já citadas, ele provê a possibilidade de obfuscar o código Javascript e validá-lo utilizando JSLint.

Maven Site Plugin

Através do Maven também é possível obter várias informações referentes ao seu projeto, desde as mais simples como nome do artefato e dependências utilizadas até relatórios incluindo o código fonte, Javadoc e relatórios adicionais. O Maven Site Plugin é responsável por gerar um site agregando todas as informações disponíveis.

Os relatórios padrões são gerados pelo Maven Project Info Reports Plugin e vários outros podem ser adicionados:

Conclusão

O Maven é uma ferramenta simples, mas muito completa. Conhecer os plugins existentes é fundamental para não reinventar a roda e, consequentemente, ganhar produtividade.

Por MARCO ANTONIO ROCHA

Pai, marido, nerd e programador (não necessariamente nessa ordem). Analista de Sistemas ancorado na MATERA desde 2008. Desenvolvedor Java na maior parte do tempo, fuçador em tempo integral.

Postado em: 23 de setembro de 2013

Confira outros artigos do nosso blog

REST não é JSON

21 de agosto de 2017

Bruno Sofiato

[Webinar] Profile de aplicações Java com Oracle Mission Control e Flight Recorder

24 de julho de 2017

Danival Calegari

Criando Mocks de serviços REST com SoapUI

27 de junho de 2017

Monise Costa

JavaScript 6: diferença entre var, let e const

09 de maio de 2017

Otávio Felipe do Prado

Deixe seu comentário