Mercado de Cartões e alguns dos seus termos: descubra o que eles significam

No mundo do mercado de cartões, muitas vezes nos deparamos com termos que nos fazem ficar com um tremendo ponto de interrogação na cabeça.

Quem nunca ouviu falar em adquirente, bandeira, credenciadora, arranjo de pagamento, credenciadora e outras palavras mais? Mas o que tudo isso significa?

Abaixo, procuramos deixar de forma simples, quais são os significados dos principais termos usados no mercado de cartões:

  • Portador: Pessoa que possui o cartão, seja de débito ou crédito.
  • Cartão de crédito: Meio de pagamento onde o consumidor pode comprar em um determinado “momento presente” e pagar “depois”.
    Exemplo: O cliente vai a um estabelecimento comercial, realiza a compra no dia e somente irá pagar vários dias depois, ou seja, o valor da compra é debitado na sua conta somente alguns dias depois da compra feita na loja ou estabelecimento comercial.
  • Cartão de débito: Meio de pagamento onde o consumidor compra um determinado produto/serviço no momento presente e também realiza um pagamento no momento presente. Exemplo: O cliente vai a um estabelecimento comercial, realiza a compra no dia realiza o pagamento no mesmo dia, ou seja, o valor da compra é debitado da sua conta no mesmo dia da compra.
  • Estabelecimento Comercial/Loja/Credenciado: Empresas que vendem bens e serviços.
  • Bandeira/Instituidor de Arranjo de Pagamento: É a “marca” do cartão (débito ou crédito). Determinam as regras do cartão. Por exemplo: quando você vai realizar uma compra, o operador do caixa sempre pergunta de qual “marca” é o seu cartão. Essa marca é a bandeira.
    A bandeira deve autorizar o uso da sua “marca” por credenciadores e emissores de cartão. As principais bandeiras ou arranjos de pagamento são a Visa, Mastercard, Elo, Dinners, etc.
  • Emissores: São empresas autorizadas a emitirem os cartões (crédito ou débito), que estabelece os limites e é responsável pelos benefícios dos cartões.
    Os cartões podem ser emitidos por instituições financeiras (bancos) ou administradoras (empresas não financeiras, ex: lojas).
    Os emissores autorizam a compra e não são concorrentes das bandeiras.
  • Adquirentes/Credenciadoras: São as empresas que gerenciam o cadastro das lojas que aceitam o cartão (débito ou crédito) e oferecem tanto as máquinas leitoras (ao comércio) quanto a tecnologia do chip e tarja (aos emissores de cartão).
    Também são responsáveis por pagar os lojistas, ou seja,  normalmente são os bancos onde os lojistas tem conta.
    São exemplos de credenciadoras/adquirentes, a Rede e a Cielo.
  • Subadquirente: Empresas que são um facilitador entre o credenciado (loja) e adquirente. Faz a intermediação entre todas as partes envolvidas.
  • Banco de Liquidação/Domicílio Bancário: É o banco onde o lojista tem conta e onde ele quer receber os valores das vendas realizadas. 
  • Processadoras: São as empresas que emitem as faturas, processam as transações, dão atendimento aos portadores e estabelecimentos comerciais.
  • Agenda de Recebíveis: Cronograma do quanto um estabelecimento comercial irá receber baseado em sua venda por meio de cartões de crédito e débito.

Referências:

http://www.abecs.org.br/consumidores-glossario

https://cidadaniafinanceira.bcb.gov.br/treinamento/mod/glossary/view.php?id=410&mode=&hook=ALL&sortkey=&sortorder=&fullsearch=0&page=3

https://www.cip-bancos.org.br/cip/produtos/agenda-de-receb-veis-de-cart-es.html

http://blog.pagar.me/subadquirente-e-adquirente-o-que-voc%C3%AA-precisa-saber

http://www.mundodosbancos.com/cartoes-de-credito/

http://mundoestranho.abril.com.br/tecnologia/como-funciona-um-cartao-de-credito/

http://www.igf.com.br/aprende/glossario/glo_Resp.aspx?id=1221

Por SABINE FINHANA

Analista de Requisitos, blogueira nas horas vagas e MATERANA há quase 7 anos. Por ter adotado um novo estilo de vida, hoje é apaixonada por atividade física e tenta passar tudo o que aprendeu a quem estiver disposto a aprender e ouvir um pouco da sua história.

Postado em: 26 de junho de 2017

Confira outros artigos do nosso blog

Smart Contracts: o que são e como funcionam?

18 de junho de 2018

Tássia Rande

O open banking é uma ameaça aos bancos?

11 de junho de 2018

Caue dos Santos Pereira

Por que o Banco Central poderá regulamentar o Open Banking no Brasil?

11 de junho de 2018

Caue dos Santos Pereira

PSD2: como o Open Banking foi regulamentado na Europa

11 de junho de 2018

Caue dos Santos Pereira

Deixe seu comentário