Tags:

O desenvolvedor de software

Trabalhar com desenvolvimento de software, diferente do que pode se pensar, vai além de ficar atrás de um computador, sem interagir com pessoas, codificando o dia inteiro. Ainda que possam existir profissionais com esse perfil e demandas para eles, trata-se de uma visão muito restrita se considerarmos a essência da palavra desenvolver.

Interagir com o cliente para entender o contexto de negócio onde a sua ferramenta de software está inserida é parte importante do desenvolvimento. Essa atividade é realizada principalmente pelos analistas de requisitos. Para auxiliar em dúvidas quanto ao uso do sistema, ou identificar junto ao cliente possíveis falhas e necessidades de melhorias, seja através do telefone ou de visitas “in-loco”, temos a participação dos analistas de atendimento e implantadores. Com o objetivo de validar o software produzido e confrontá-lo com as necessidades levantadas existe o importante papel dos testadores.

Todos essas pessoas não atuam diretamente na produção de código, entretanto fazem parte do mesmo time, dependem do trabalho uns dos outros, e possuem o mesmo objetivo: ajudar a desenvolver o cliente e seu negócio.

Essencialmente, produzir software é uma atividade de apoio. Produzimos ferramentas para que outras pessoas possam realizar melhor o seu trabalho. Para isso, precisamos entender quem são essas pessoas, o que é esse trabalho, e posteriormente avaliar se atingimos os resultados esperados. Além disso, é uma atividade de aprendizado, pois ao final de um ciclo os envolvidos não são mais os mesmos, são melhores! Com isso podem apoiar o mesmo cliente de novas maneiras, mais eficientes, e produzir novos resultados.

Por esse motivo, desenvolver está além de apenas entregar código. Desenvolvedor software exige entender a o porquê ele precisa existir, e construí-lo com excelência, interagindo com todas as pessoas envolvidas nesse processo.

Por DANIEL MASSANORI IVASSE

Brasileiro nipo-descendente ligado em desenvolvimento de software, gestão de pessoas, mindfulness, organização pessoal, empreendedorismo e investimentos.

Postado em: 15 de maio de 2015

Confira outros artigos do nosso blog

Tudo azul, tudo bem, tudo zen: conheça nosso espaço de descompressão

23 de agosto de 2018

Fernando Porto

Atração de talentos: recrutamento da Matera é reconhecido pelo Linkedin

17 de julho de 2018

Fernando Porto

Dia de Folia: um exemplo de integração entre trabalho e família

11 de julho de 2018

Fernando Porto

Inclusão e deficientes visuais: vamos falar sobre isso?

18 de maio de 2018

Evandro Chequi

Deixe seu comentário