Tags:

Onde começa nossa parte

Ética é um palavra com significado amplo, as vezes difícil de ser explicado com frases curtas. Por conta de trabalhos sobre os valores da MATERA, me deparei com uma ótima definição, apresentada por Oscar Motomura e de origem na filosofia: “Ética é a escolha pelo bem comum“. Ou seja, significa deixar o individualismo de lado e buscar resultados pensando sempre no somatório de todas as partes envolvidas.

Com essa definição podemos questionar não somente ações como éticas ou não, mas também a própria omissão. Quando optamos por não fazer nada quando o bem comum está ameaçado, deixamos de agir de forma ética? Optar por escolhas mais simples, ou ignorar alternativas que pareçam impossíveis, mas que tem chances de ser a de melhor benefício para todos, poderia ser uma atitude não-ética? Avaliar a ética de ações ou omissões sem o conhecimento mais amplo de seu contexto poder ser bastante complexo, ou até mesmo perigoso.

Justamente por isso, Michael Sandel reforça que é preciso trazer esses temas à discussão, muito mais do que avaliá-los de um único ponto de vista. Algumas dessas questões não possuem uma resposta certa ou errada, mas sim um resultado esperado que beneficie mais, ou menos pessoas. E ainda assim, essas escolhas podem não se estáticas ao longo do tempo.

Como empresa, nos deparamos com situações onde a ética é desafiada e ameaçada a ser colocada em segundo plano quando pensamentos como “todos os concorrentes fazem assim”, ou “só assim para funcionar em nosso país” vêm a nossa cabeça. Somente com valores bem definidos e escolhas claras podemos ter a segurança de dizer não a essas escolhas, e optar pelo que é melhor para todos.
Internamente, a ética também é testada no modo que lidamos com cada profissional, desde a transparência na sua contratação até o acompanhamento durante sua avaliação.

A MATERA se preocupa com esse tema e tem a ética como um dos seus valores essenciais. Para que a ética seja um valor da empresa como um todo, é preciso que ela faça parte dos valores pessoais de cada profissional. Por isso, para a construção de uma empresa melhor é preciso que o primeiro passo seja dado por cada um, questionando, avaliando e zelando cada atitude, realizando nosso papel de cidadãos. E o resultado dessa jornada, como consequência, será a construção de uma sociedade cada vez melhor.

Por DANIEL MASSANORI IVASSE

Brasileiro nipo-descendente ligado em desenvolvimento de software, gestão de pessoas, mindfulness, organização pessoal, empreendedorismo e investimentos.

Postado em: 22 de maio de 2015

Confira outros artigos do nosso blog

Gente em Ação participa do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial

11 de junho de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Sustentabilidade e seus aspectos multiformes

07 de junho de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Agora temos Indicadores de Responsabilidade Social e Sustentabilidade!

28 de maio de 2018

Silvia Zulin

Consciência Ambiental: juntos preservamos a natureza e minimizamos impactos

23 de maio de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Deixe seu comentário