Práticas de Startups que todo e-Commerce deveria aplicar: 1- inception

Startups são empresas caracterizadas como embrionárias e com grande potencial de produto/serviço. Em geral, são pequenas e apresentam características típicas que permitem uma estrutura enxuta e ágil. Com elas, o mundo tem vivenciado um rápido crescimento do movimento empreendedor com surpreendentes modelos de negócio.

Quando observamos os princípios da estrutura de uma startup é possível identificar conceitos e práticas aplicáveis a quase todos negócios. Nessa série de 5 posts vamos abordar os conceitos abaixo, de modo a aplicá-los no e-Commerce:

5 conceitos

Hoje a abordagem é sobre Inception…

Convencer seu público, seja ele interno ou externo, sobre uma determinada ação, nem sempre é tarefa fácil. Muitas vezes concebemos ideias que não geram ou atendem expectativas. Para evitar desperdício de energia e focar no que realmente interessa, a técnica de inception prevê o maior envolvimento de parceiros, clientes e fornecedores através de dinâmicas de exploração e evolução.

O propósito da Inception é incubar ideias na cabeça das pessoas e permitir a elas a descoberta do seu produto / serviço, além de variações úteis ao modelo de negócio.

Há maior comprometimento quando as pessoas sentem-se parte do processo decisório. Uma Startup que quer realmente crescer, precisa vender sua ideia. Para tanto, apela para a colaboração como maneira de evoluir e tratar algum problema específico, sempre envolvendo terceiros. Com isso, a inserção da concepção da ideia na cabeça das pessoas torna-se uma grande ferramenta de alavancagem do negócio.

Mas como ocorre uma Inception?Inception2

Diferentemente do filme de Leonardo DiCaprio, onde o personagem consegue entrar na cabeça das pessoas e inserir ou roubar ideias, no nosso mundo real a inception é viabilizada através de um ambiente de interação entre as partes envolvidas. Note que o importante aqui é estimular a interação. Para isso precisamos de:

  1. um local físico, seja sala de reunião, um escritório ou mesmo um café;
  2. material para criatividade: canetas, lápis, folhas, post its e o que mais estiver relacionado ao seu negócio;
  3. convidados: é trivial na inception a participação de parceiros, clientes mais próximos e fornecedores envolvidos com a solução;
  4. uma ideia principal, geralmente na forma de problema a ser solucionado e objetivo a ser alcançado. Pode ser uma ação promocional ou mesmo uma nova ferramenta para seu e-Commerce. Lembre-se de apresentar isso aos convidados como um desafio que juntos irão realizar e não como uma solução pronta. Por exemplo: “queremos vender cerca de 10% a mais na próxima Black Friday utilizando mídias sociais como Facebook, Twitter e Instagram com o objetivo de aumentar faturamento, fortalecer a marca e divertir os clientes”;
  5. identificação dos personagens envolvidos: além dos convidados, quem mais é personagem de sua ação? Quais os papéis de cada um? Quem são os clientes que mais reclamam? E os que mais amam sua marca? Como cada um pode ser envolvido?
  6. funcionalidades: funcionalidades dizem respeito a forma como sua ação vai gerar interação com o cliente. Ser funcional implica em ser útil. Por exemplo: você pode descobrir que sua ação promocional depende muito de uma boa ferramenta de busca de características do seu produto dentro do site ou mesmo que para ser realizada em midia social, você precisará garantir de alguma maneira a inclusão de produto no carrinho, mesmo que o cliente esteja fora do site;
  7. um mapa de funcionalidades: uma vez identificadas as funcionalidades, crie um mapa de acordo com o seu site. Veja quais são as “áreas quentes” e priorize as funcionalidades que tragam maior retorno ao objetivo determinado no início;
  8. uma retrospectiva: junto aos seus convidados, faça uma restrospectiva sobre o que foi construído nesse período de discussão. É importante, a cada ciclo de inception, discutir e consolidar a forma de trabalho e o aprendizado alcançado.

Você verá que a inception gera valor a partir da interação e planejamento conjunto, propiciando ideias que vão de encontro aos objetivos de sua empresa.

No próximo post vamos apresentar a você o conceito de Protótipos, através de uma uma experiência de aprendizado chamada de Desafio do Marshmallow. Nele você descobrirá os motivos que levam as crianças do jardim de infância a terem desempenho melhor do que muitos executivos, descobertas que podem agregar muito ao seu e-Commerce.

“Back To The Basics”

Por FABIANO AMARO COSTA

MATERANO na veia. Vive a cultura MATERA desde 2008 em diferentes papeis. Curte cães, carros e fotografia. Acredita na vida em comunidade, compartilhamento de ideias e experiências como forma de melhorar o mundo.

Postado em: 30 de dezembro de 2014

Confira outros artigos do nosso blog

Manhattan Associates é considerada líder de mercado em WMS pelo Instituto Gartner

18 de março de 2016

Valmir Massafera Jr

[Webinar] Melhores práticas para e-Commerce

05 de janeiro de 2016

Valmir Massafera Jr

Manhattan Associates expande cobertura do mercado nacional com a Kajera

24 de setembro de 2015

Vania Hoshii

Práticas de Startups que todo e-Commerce deveria aplicar: 5- Fail Fast

19 de junho de 2015

Fabiano Amaro Costa

Deixe seu comentário