Qual importância damos a Sustentabilidade?

Diariamente somos desafiados a nos conectar em diversos assuntos, os quais envolvem tanto a nossa vida profissional quanto pessoal. A gama de informação é densa e, por vezes, precisamos ter uma agenda mais do que organizada. No entanto, será que em meio aos afazeres temos notado e nos importado com os acontecimentos ambientais? Ou melhor, será que temos agido em prol? 

A mídia sempre apresenta notícias sobre o aquecimento global, a ação do homem na natureza, e algo muito recente e peculiar, que tem ganho destaque são questões sobre as mudanças climáticas, a falta de chuva e, num sentido geral existe a especulação em torno de quem seria a responsabilidade por isso: do governo, do ser humano ou de São Pedro?

Não é possível fugirmos da realidade, pois parcela de culpa cabe a nós enquanto cidadãos que, podemos fazer a nossa parte com relação ao uso adequado da água, reciclagem de lixo, redução no consumo de energia elétrica, de papel e outras atitudes que tornam o mundo mais sustentável. Isso, é claro, não isenta de modo algum o governo de obter uma gestão de qualidade, prevendo essas e outras situações, e trabalhar na elaboração efetiva de projetos socioambientais etc. Agora, quanto a São Pedro, melhor nem comentar.

meio_ambienteEm contrapartida, quando se refere ao âmbito empresarial já existe um engajamento sobre esse aspecto, e a MATERA, por meio do seu projeto de Responsabilidade Social tem realizado ações e marcado presença em eventos que agregam boas reflexões. No mês de novembro, por exemplo, participamos de duas programações: a primeira foi um Workshop no Café Filosófico, espaço cultural da CPFL, uma das maiores empresas do setor elétrico brasileiro, que abordou o tema “Mudanças Climáticas: Qual o Papel das Cidades Paulistas?, contando com palestrantes como Rogério Menezes, Secretário de Meio Ambiente de Campinas, Juliana Lopes, Diretora do CDP (Driving Sustainable Economies), Jussara Carvalho, Secretária Executiva do ICLEI SAMS (Local Governments for Sustainability) entre outros, apresentando temas e dados sobre o cenário brasileiro com relação as chuvas e como as cidades podem se preparar para o uso consciente da água etc, também houve rodada de diálogo e debates; e a segunda foi a FIMAI (Feira e Seminário Internacional de Meio Ambiente e Sustentabilidade), que aconteceu no Pavilhão Azul da Expo Center Norte em São Paulo, com uma gama variada de stands de empresas de consultoria e prestação de serviços nas áreas de: aterros, incineradores, co-processamento, tratamento físico-químicos e biológicos, inventários de emissões, reciclagem de resíduos.

Enfim, existem vários extremos quando o tocante é Sustentabilidade, mas o que precisamos é nos inteirar sobre esse assunto tão importante. Devemos além de tudo, nos conscientizar de que é nosso papel cultivar um mundo saudável em todos os sentidos hoje para que as gerações que estão por vir desfrutem de uma boa qualidade de vida. Desse modo, vamos fazer a nossa parte, pois o planeta já tem dado o seu pedido de socorro há algum tempo.

Por TAMIRIS FERNANDA CELLA

Jornalista e pós graduada em Serviço Social e Gestão de Projetos Sociais. Materana desde 2011 e aproveitando a oportunidade de exercer o voluntariado por meio da Responsabilidade Social e Sustentabilidade, através do Projeto Gente em Ação.

Postado em: 03 de dezembro de 2014

Confira outros artigos do nosso blog

Gente em Ação participa do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial

11 de junho de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Sustentabilidade e seus aspectos multiformes

07 de junho de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Agora temos Indicadores de Responsabilidade Social e Sustentabilidade!

28 de maio de 2018

Silvia Zulin

Consciência Ambiental: juntos preservamos a natureza e minimizamos impactos

23 de maio de 2018

Tamiris Fernanda Cella

Deixe seu comentário