Tags:

Token para transação bancária já roda no celular

Nem token físico, nem autenticação baseada em SMS. Agora a senha de autenticação de operações bancárias pode ser gerada a partir de um token de verificação de transação que roda no aparelho celular.  O código de verificação garante mais segurança ao usuário e à instituição financeira, já que verifica a operação prevenindo um hacker de alterar detalhes da transferência em questão.

A solução desenvolvida pela FireID está sendo integrada às soluções da MATERA Systems, um dos players do mercado em desenvolvimento de sistemas para Internet Banking. Segundo o Diretor de Negócios da MATERA, Marcelo Feltrin, a nova tecnologia, inédita no país, atende à demanda do mercado financeiro de oferecer mais segurança aos clientes. “O número de usuários de Internet Banking tem crescido fortemente, assim como o investimento dos bancos em segurança. Com a nova solução, podemos oferecer o que há de mais moderno em termos de segurança da informação”, conclui Feltrin.

Um dos diferenciais do sistema é que ele utiliza o telefone celular como plataforma de hardware, aumentando a conveniência para o usuário final. Na avaliação de André Viegas Elkind, da área de Desenvolvimento de Negócios da FireID para a América Latina, além da conveniência, simplifica a logística e reduz custos, uma vez que não é necessário entregar dispositivos para cada usuário final. “Todo mundo tem um celular que pode ser aproveitado também para gerar senhas de autenticação bancária”, afirma. O autenticador pessoal permite que o usuário gere senhas únicas seguras e está disponível nas seguintes plataformas: Android, Apple (disponível na Loja da Apple), Blackberry, Java, Telefone celular habilitado para WAP, Symbian, Windows Mobile, Windows Mobile 6.0 Standard, Windows Mobile 6 Professional. Windows Mobile 5 com .Net Compact Framework 2.

Como funciona:

O FireID transforma o celular do usuário em um gerador de OTP (One-Time Password) independente. Um OTP aleatório é gerado pela aplicação FireID no celular do usuário. Não há atividade de SMS ou de Internet. O usuário digita o OTP gerado. Uma solicitação de autorização percorre a infraestrutura de rede existente e o software FireID autentica o OTP. A solicitação é aprovada e o usuário realiza a operação.

Sobre a FireID:

A FireID é líder em soluções de autenticação forte de dispositivos móveis. Fundada em 2006 na África do Sul,  tem escritórios nos EUA e no Reino Unido, com uma ampla rede internacional de distribuidores e revendedores. As soluções de autenticação de nível internacional da FireID atendem às necessidades crescentes de instituições financeiras, corporações, órgãos governamentais e usuários finais que exigem acesso on-line conveniente e altamente seguro. Para mais informações, visite http://www.fireid.com.

Por MATERA SYSTEMS

Postado em: 19 de outubro de 2010

Confira outros artigos do nosso blog

Smart Contracts: o que são e como funcionam?

18 de junho de 2018

Tássia Rande

O open banking é uma ameaça aos bancos?

11 de junho de 2018

Caue dos Santos Pereira

Por que o Banco Central poderá regulamentar o Open Banking no Brasil?

11 de junho de 2018

Caue dos Santos Pereira

PSD2: como o Open Banking foi regulamentado na Europa

11 de junho de 2018

Caue dos Santos Pereira

Deixe seu comentário