Retrospectiva Assertiva

Retrospectiva

Um time Scrum é auto-gerenciável, por isso, é necessário ter transparência, compartilhando toda e qualquer informação que seja de interesse de todos. É essencial que o time utilize de linguagem comum a fim de garantir o entendimento de todos.

Frequentemente, é necessário inspecionar os artefatos Scrum. Identificar processos, ferramentas e mudanças que podem agregar valor e simplicidade ao trabalho do time. Encontradas as oportunidades de melhoria, é hora de adaptar, colocando-as em prática! Todas as cerimônias do Scrum (planejamento, reunião diária, revisão e retrospectiva) permitem que o artefato seja inspecionado e adaptado. Mas no momento da retrospectiva, é essencial que esses pilares sejam vividos pelo time para garantir a melhoria contínua, evolução dos processos e maturidade da equipe.

Continue lendo “Retrospectiva Assertiva”

Retrospectivas Bombásticas – Keep Talking and Nobody Explodes

Na retrospectiva, o quebra-gelo é um passo importante para tirar o foco do que o time fazia fora da sala e trazer para a reunião.

Um fator importante pesava: trabalhar com times distribuídos. Pesquisando na internet, a maioria das dinâmicas para retrospectiva se assemelhavam à dinâmicas de grupo presenciais. Impossível proporcionar a todos os integrantes a mesma experiência, ainda que o material para a atividade (como folhas de papel ou bexigas) fosse preparado com antecedência.

Hora de botar a criatividade e o lado gamer pra trabalhar.

Acompanhei em 2015 o lançamento do Keep Talking and Nobody Explodes[1], ou Continue Falando e Ninguém Explode, em tradução livre. Este post tem uma breve descrição da mecânica e sua aplicabilidade em cerimônias de retrospectiva de sprints.

Continue lendo “Retrospectivas Bombásticas – Keep Talking and Nobody Explodes”

REUNIÃO DE RETROSPECTIVA PARA EQUIPE DE TESTES – PRATICANDO TESTES ÁGEIS #3

Nos últimos anos muitas empresas tem gerado ganhos significativos em produtividade aplicando práticas ágeis.

Nós, dessa ‘era ágil’, sabemos que existe uma declaração de crenças e valores referente a agilidade, mais conhecida como Manifesto Ágil.

Um dos princípios do Manifesto Ágil é: “Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.”. 

Tendo este princípio como base hoje falaremos de um piloto de reunião de retrospectiva focado na equipe de testes.

No decorrer das sprints nos deparamos com diversas situações onde são exigidas técnicas de testes diferentes, posicionamento, abordagens e meios de comunicação distintos. Com isso é comum encontrarmos dificuldades em lidar com conflitos, prazos, etc. Pensando nessas situações resolvemos realizar uma reunião de retrospectiva somente com os profissionais da área de testes de uma equipe. 5 pessoas participaram desta reunião e os motivadores foram:

  • Alinhamento da equipe de testes (todos remarem para a mesma direção)
  • Melhoria contínua
  • Autoavaliação
  • Desenvolvimento pessoal

Como toda reunião de retrospectiva tivemos um facilitador, um objetivo, dinâmica e levantamento de pontos fortes a serem mantidos e potenciais melhorias. Mas a forma como aplicamos todos esses conceitos foi um pouco diferente. Abaixo irei apresentar como a reunião aconteceu:

1. Objetivo

Inspecionar como estamos em relação as pessoas, processos e ferramentas.

 O foco não foi

Uma situação ou projeto específico.

Focamos em

Comportamento independente do projeto, atividade ou papel agregado.

2. Dinâmica da Retro

Iniciamos a reunião com 2 atividades ‘quebra gelo’ com o objetivo de romper com as formalidades e descontrair os envolvidos proporcionando uma melhor integração do grupo. 

Uma das dinâmicas foi a bexiga do sonho e a outra foi de completarmos frases engraçadas.

 3. Identificar Pontos Fortes e a Melhorar

Nesse momento da reunião pedi para cada participante escrever num post it 2 pontos fortes e 2 pontos a melhorar pessoais e em outro post it 2 pontos fortes e 2 pontos a melhorar que tenha impacto na equipe.

Exemplos:

Pontos Fortes Pessoais: Aprendo rápido, Sou curioso.

Pontos Fortes com impacto na Equipe: Sou comunicativa, sou comprometida.

Pontos a Melhorar Pessoais: Falta de foco, Falta de comunicação.

Pontos a Melhorar com impacto na Equipe: Falta de empatia, Falta de feedback.

Não levantamos pontos negativos ou positivos de outras pessoas com o objetivo de olharmos para nós e identificarmos o que devemos continuar fazendo que agrega valor e o que fazemos hoje que afeta nossos colegas de trabalho e precisa ser melhorado.

O líder religioso Dalai Lama explicou muito bem o objetivo de não avaliarmos nossos colegas nessa reunião na frase abaixo:

“É muito melhor perceber um defeito em si mesmo, do que dezenas no outro, pois o seu defeito você pode mudar!”

Após a equipe levantar todos os pontos positivos e negativos foi selecionado 1 item que gera mais impacto negativo na equipe para aplicarmos a técnica que falaremos abaixo.

4. Técnica do 5 Porquês

Os 5 porquês é uma técnica utilizada para encontrar a causa raiz de um problema. É uma técnica de análise que parte da premissa que após perguntar 5 vezes o porque um problema está acontecendo, sempre relacionado a causa anterior, será determinada a causa raiz do problema ao invés da fonte.

Trabalhamos em cima do tópico Falta de Foco e conseguimos chegar em algumas respostas como, por exemplo, falta de entendimento dos escopos e falta de auto-organização. Após esta análise concluímos algumas boas práticas para melhorar esse ponto como, por exemplo, estudo antecipado dos escopos, metas diárias, utilização do trello para gestão de atividades, etc.

 Conclusão

É importante termos um tempo para refletir sobre nossas ações do dia a dia e eliminar aquilo que não agrega valor e trabalhar para melhorar no que somos bons. Quando olhamos para nós e realizamos uma autoavaliação seja ela positiva ou negativa criamos uma empatia maior quando precisamos ajudar o outro a enxergar seus pontos fortes e fracos.

Fizemos essa reunião focado na equipe de testes porque sabemos a responsabilidade e importância que nosso trabalho tem perante a equipe e o quão necessário é buscarmos melhoria contínua dos nossos processos.

Quando não buscamos culpados e sim causas tornamos nosso time mais forte.