Image without alt
Voltar para todos os posts

O futuro do Pix: Novas funcionalidades e modalidades em desenvolvimento

3 of agosto of 2023

Conheça o Pix, o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos que revolucionou transferências bancárias, suas funcionalidades e próximas evoluções.

por matera

Compartilhar

Image without alt

O Sistema Brasileiro de Pagamentos Instantâneos, que suporta o Pix, foi lançado em novembro de 2020 e revolucionou a forma de realizar transferências bancárias por suas características: disponibilidade 24/7, baixo custo e segurança. Desenvolvido para trazer praticidade ao cotidiano dos usuários, seja recebedor ou pagador, o Pix impactou a economia brasileira ao deixar de ser apenas uma modalidade de transferência bancária e se tornar um dos meios de pagamentos mais utilizados, contribuindo com todo o ecossistema financeiro, desde empreendedores até grandes empresas. Tudo isso por seu baixo custo e maior agilidade no processo de recebimento.

Desde seu lançamento até o momento, o Pix já ganhou melhorias e novas funcionalidades, como Pix Saque, Pix Troco e até cobrança com vencimento, que gerou grande impacto nas faturas de energia . Mas o Banco Central não parou por aí: novas modalidades estão em desenvolvimento com previsão de lançamento para os próximos anos. Confira o que está em planejamento:

Pix Automático

O Pix Automático, previsto para ser lançado em outubro de 2024, permitirá programar o envio de pagamentos de forma automática, mediante autorização prévia do pagador, e poderá ser utilizado para os pagamentos periódicos, tais como mensalidades de escolas e serviços de assinatura, por exemplo. Esta nova funcionalidade garante uma experiência mais acessível e menos burocrática do que o débito automático e poderá, futuramente, substituir essa ferramenta assim como o Pix substituiu o DOC.

Outra promessa que tem chamado atenção é a democratização do uso da ferramenta, já que empresas de qualquer segmento, tanto estabelecimentos físicos quanto negócios digitais, poderão usufruir desta modalidade. Também não haverá diferenciação por porte da instituição, o que é considerado um avanço da modalidade em comparação ao débito automático, que não possui essa abrangência.

Pix Cobrança

Essa funcionalidade já está ativa, porém há etapas do projeto em desenvolvimento, como a viabilização de cobranças em lote com arquivo padronizado pelo Bacen e base centralizada. Para entender a funcionalidade, é possível fazer um paralelo: Se podemos dizer que se o Pix Automático é uma adaptação do débito automático, também podemos considerar que o Pix Cobrança é a adaptação do boleto

Essa modalidade trouxe aos recebedores a possibilidade de inserir informações sobre o pagamento a receber em um único código de cobrança, como vencimento, multa e juros. Ou seja, através de um qr code, o pagador terá todas as informações atualizadas automaticamente , assim como funciona o código de barras em um boleto, porém com a diferença no tempo de compensação do pagamento, que também é realizada em segundos.

Pix Internacional

O Banco Central também já iniciou as discussões em benefícios daqueles que fazem pagamentos internacionais, porém ainda não há muitas informações sobre como funcionará esta modalidade. Um dos desafios encontrados é desenvolver uma conexão que funcione 24/7 com os sistemas de pagamentos instantâneos  de outros países e, por isso, o BIS (Bank for International Settlements), também conhecido como Banco Central dos bancos centrais, está liderando o Projeto Nexus, para garantir a integração dos países que oferecem pagamentos instantâneos.

Caso o Banco Central decida seguir adiante com esta modalidade, o mercado pode ser positivamente impactado pela redução nos custos e pela agilidade ao realizar transferências para outros países. Atualmente, transferências internacionais possuem os mesmos problemas encontrados no cenário nacional antes da criação do Pix: altas taxas e com valores despadronizados que mudavam conforme a instituição financeira, longo prazo para efetivação da transação e procedimento burocrático.

Pix Garantido

Outra modalidade que também está em estudos pelo Banco Central é o Pix Garantido, que permitirá ao pagador parcelar seu pagamento, enquanto que, para o recebedor, os valores seriam liquidados à vista. A funcionalidade trará ainda mais flexibilidades aos pagamentos, maior liberdade aos pagadores e segurança de recebimento aos recebedores. Vale destacar que algumas instituições oferecem uma alternativa “inspirada” nessa funcionalidade, que permite o parcelamento de pagamentos efetuados via Pix, porém apesar algumas até conterem a palavra “Pix”, não são regulamentadas pelo Bacen.

O que mais podemos esperar?

O Banco Central tem se empenhado em aprimorar constantemente o Pix, buscando proporcionar aos usuários uma experiência de pagamento ainda mais completa e segura. Novas funcionalidades e modalidades estão em tratativas, visando a ampliação das opções disponíveis. Entre as novidades em desenvolvimento, destaca-se o QR Code gerado pelo pagador, que permitirá maior comodidade e agilidade nas transações, facilitando o processo de pagamento. Além disso, o Banco Central está explorando novas formas de iniciação do Pix, como por meio de tecnologias como NFC, Bluetooth, RFID e até mesmo reconhecimento facial, o que tornará o uso do Pix ainda mais versátil e integrado ao dia a dia dos usuários.

Fique atento às atualizações e comunicados do Banco Central para acompanhar de perto essas evoluções no Pix, garantindo assim que você esteja sempre atualizado e aproveitando ao máximo os benefícios desse sistema de pagamento rápido e eficiente. Quer saber como o Pix pode contribuir com seu negócio? Converse com nosso time.